Bioacumulação

A bioacumulação é um fenômeno pelo qual é possível avaliar os níveis de contaminantes através da análise de bioindicadores. Os moluscos bivalves são exemplos de animais que podem ser utilizados na avaliação ambiental de metais pesados e demais elementos-traço. Os metais pesados são poluentes comuns originários de atividades industriais, os quais determinam desafios quanto à sua remoção do meio ambiente.

Dessa forma, o monitoramento desses agentes potencialmente tóxicos é fundamental no processo de avaliação de impactos de atividades antropogênicas, uma vez que comprometem de forma significativa os ecossistemas devido ao seu potencial de bioacumulação de biomagnificação.

SAIBA MAIS

Para solicitar mais informações, preencha os campos abaixo:

A Tommasi Ambiental analisa tecido animal (moluscos bivalves, quelônios, cetáceos e aves marinhas) e tecido vegetal (folhas) para determinação de metais pesados e demais elementos-traço.

Todo o processo analítico foi desenvolvido com base nos guias orientativos de validação do Inmetro de forma a garantir toda a qualidade e rastreabilidade recomendada por nossa acreditação NBR ISO/IEC 17025.

Bivalves Marinhos

A classe Bivalvia pertence ao filo Mollusca sendo, os marinhos, a segunda maior classe deste filo. Devido à sua característica de organismos filtradores, espécies de bivalves marinhos têm sido utlizadas como bioindicadores de poluição em corpos hídricos. Desta forma, metais pesados, HPAs e outros contaminantes de interesse ambiental têm sido monitorados nestes organismos.

Mais informações

Para solicitar mais informações, preencha os campos abaixo:

Confira aqui a nota de aplicação sobre Bioindicadores

Segmentos que mais necessitam de análise de resíduos sólidos

Serviços e Tecnologia

LABORATÓRIO FISIO-QUÍMICA
LABORATÓRIO DE CROMATOGRAFIA
AR INTERIOR
LABORATÓRIO DE METAIS
AMOSTRAGEM